05 dezembro, 2013

300h em slowfood (dia 32)

Figos!!!

Coragem, hoje é o último dia!
A manhã foi tranquila e pudemos terminar em paz a cocção daqueles 400 pés de porco. Mas por causa disso (e outras coisas), o Cozinheiro andava tão estressado que nem preparou sua famosa fideuá de domingo.


quando termina e esfria, fica esse nojo gelatinoso

A noite foi atípica e tentarei resumir: 
The Chef perguntou ao Cozinheiro se tinha tudo para preparar um prato que acabou de acrescentar no cardápio, suprema de pescado al vapor de apio, "tem um cliente especial aí que acho que vai pedir esse prato que falei tanto hoje." Fui atrás do apio e reviramos o restaurante todo e nada (The Chef sempre acaba com o ápio nas suas batidas verdes matinais e briga porque o ápio acaba tão rápido). Ouvimos uma bronca  por utilizarmos e não pedirmos mais... ???...  Chegou um pedido de peixe e o Cozinheiro o fez como estava na comanda. The Chef volta raivosa dizendo que aquele não foi o prato pedido, era o tal do peixe ao vapor de ápio. E não adiantou em nada o Cozinheiro mostrar a ela a comanda que ele recebeu. O clima de guerra já estava instaurado. Lá vai ele fazer um vapor com caldo de verduras (que leva ápio), que preparamos em grandes quantidades e congelamos, puto da vida! O nervoso era tão grande que quando ela volta gritando perguntando das verduras que acompanhavam (ela não disse nada que acrescentou isso a esse prato) e o Cozinheiro joga as verduras na água, ao invés da parte de cima, no vapor.  Prato vai e volta por ela, jogado na pia, dizendo que era culpa do Cozinheiro o cliente nem ter tocado. 1 hora depois, o tal cliente pede um suquet de peixe...

E assim a noite termina no meu último dia. Mas ganhei um cesta de figos recém colhidos do campo que o Cozinheiro me trouxe de presente de despedida, lá do outro lado da escura rua, escondido em seu carrão preto, como num filme de máfia. Disse que era para The Chef não ver. Me deu um abraço e disse, que apesar de eu não ter me tornado tão rápida, tenho a qualidade que quase ninguém numa cozinha tem: cozinhar com a cabeça! E se foi. Fui pra casa e passei a noite toda com a ratinha mais velha (que se tornou minha amiga) comendo aqueles deliciosos figos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário