07 novembro, 2013

300h em slowfood (dia 26)

Tarta tatin de pessego servida com creme de leite fresco

Meu joelho anda doendo só de encostar no chão... mas falta pouco, aguente firme! 

Movimento de hoje: 3 mesas. Cada uma com um casal pedindo seus pratos individuais e sobremesas. Finalmente o sol apareceu e muita salada saiu hoje. Recebi a visita do meu professor que estava de passagem por ali e me trouxe uma dose de ânimo. 

A noite, apenas um casal apaixonado pela comida. Preparamos a massa de base das tatins e vi como é importante na confeitaria seguir cuidadosamente o passo a passo: incorporar um a um os ingredientes, esperando que a massa o absorva para incorporar o próximo. E desta maneira, finalmente as massas sairam firmes, ao contrário das últimas tentativas. E passo 2: esconder as massas das filhas (hoje me foi revelado o esconderijo) que sempre as comem como bolachas e já nos deu a desagradável surpresa de faltar massa em pleno serviço. Carinhosamente apelidadas de ratas pelo Cozinheiro, elas passam o dia atacando a cozinha e algumas preparações necessitam ser escondidas.

Massa base de tarta tatin:
150g de farinha
1 gema
75g de manteiga
25g de açucar de confeiteiro
1 colher (sopa) água. 

Incorporar um a um (e aos poucos) os ingredientes à farinha e repousar a massa por algumas horas. Abrir, cortar em moldes (a forma que desejar) e assar por aproximadamente 15 minutos (até ficarem levemente douradas). Pode mante-las em geladeira e colocar nos últimos 5 minutos no forno quando assar suas frutas prediletas.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário