06 novembro, 2013

300h em slowfood (dia 25)

Torrijas (rabanadas)

Perdi a hora outra vez neste domingão, mas não me atraso mais que 15 minutos. Está complicado dormir (chego de madrugada e custo a dormir e vou pesado até conseguir acordar) e nem aquelas nuvens de pernilongos têm conseguido me acordar ultimamente. 

Tivemos mais um domingo típico, iniciado pela deliciosa paella marinera do Cozinheiro. The Chef está com visitas e foi interessante observar todos sondarem feitos gatos famintos nossa mesa. Além do cheiro, aquela paella estava uma delícia. Ao voltarmos para a cozinha, The Chef mandou preparar uma igual para eles almoçarem. O movimento foi tranquilo (5 mesas) e tardio, como todo domingo. Até que uma das filhas solta que a família vai viajar nesta noite até terça. Abismado, o Cozinheiro grita: "como assim? E ninguém me fala nada?" E a conversa é interrompida por mais pedidos que entravam.
As 17h, cozinha limpa e tudo desligado, guardado e fechado, ouvimos chegando na cozinha "olha, chegou um casal, mas eu digo para pedirem algo rápido..." Um FDP! ecoou em nossas mentes, percebidos pelos olhares.  E ficamos mais 40min. (40min a menos das 2h de descanso). 

Pela noite, apenas um casal satisfeitíssimo e, a às 22h, já tinhamos tudo preparado, limpo e organizado. Faltando 1h para irmos, o Cozinheiro nos prepara torrijas* (nossa famosa rabanada e ótima maneira de aproveitar pães velhos) e que delícia foi lembrar daquele gostinho de infância feito pela minha avó...
*Bater um pouco de ovo com leite (deve ficar bem líquida a massa) e molhar as fatias de pão nessa mistura. Fritar. Passar pela mistura de açúcar e canela em pó. Servir. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário