05 novembro, 2013

300h em slowfood (dia 24)



Fonte: google images

Perdi a hora ao acordar mas cheguei a tempo.
Dia chuvoso e temido por todos os restaurantes que tem uma linda e aconchegante terraça para comer. Ainda bem que 3 famílias nos deixaram ocupados hoje. The Chef, que recebia visitas, nos pediu salada com caracóis (um dos mais pedidos, feito com caracóis caçados na vizinhança em dias de chuva - após a chuva, exatamente - assado com azeite, sal, pimenta e alecrim e servido com alioli e molho de tomate feito com as conservas de tomate preparado pela Mãe de The Chef). Quando The Chef veio buscar o prato, disse sorrindo ao Cozinheiro "você tem que aprender a fazer o alioli com a Raquel". Ele saiu andando, retrucando que sabia fazer e dando um discurso sem nexo que ficamos uma olhando para a cara da outra, cheias de interrogações. E ali tive mais uma aula de ego humano e vi que realmente ele não irá me deixar preparar as coisas a não ser que realmente esteja muito ocupado e necessite de ajuda. 

Noite sem clientes. Aproveitamos e limpamos as verduras que chegaram e preparamos mais massa fresca, me divertindo com a sensação que sua textura me causava nas mãos. 
*Ao contrário do que aprendemos na escola, além das quantidades a olho, a massa só é trabalhada uma vez (aprendemos que deve ser passada pela máquina várias vezes até ficar lisa) e logo depois já é cortada no formato de spaghettis. Congela em montes do tamanho das porções e é fervida no momento de servir. E fica perfeita!

Nenhum comentário:

Postar um comentário