27 outubro, 2013

300h em slowfood (dia 8 à dia 13)

Fonte: dirt candy art

Começamos a sexta-feira com a notícia de que que o 1º assistente foi dispensado... 

O final de semana foi puxado. Serviu para colocar as habilidades no modo rápido o que não é uma boa idéia tentar imitar o Cozinheiro quando você ainda está aprendendo... Aqueles azulejos branquinhos da parede que o digam! Era um sábado a noite com a casa cheia, aquela adrenalina me fez acabar de preparar os crujientes de verduras e com a mão cheia de azeite fui servir os chupitos de gazpacho de remolacha. A garrafa escapou da minha mão e fiz uma bela obra de arte roxa na cozinha que daria inveja em Jackson Pollock! O problema foi todos nós querermos rir e nem ter tempo para isso. Concentração total para não deixar as mãos trêmulas fazerem mais merda.  Mas quando tudo acabou, caimos na gargalhada (que estava presa). 

No domingo, há 11 dias trabalhando direto sem descanso, eu já demonstrava alguns sinais de cansaço e minha coluna e joelho começaram a dar mal sinal de vida. The Chef (após o Cozinheiro questionar porque eu não tinha descanso) comentou simpática meu cansaço e se eu não queria descansar. Quase gritei sim, mas pensei que isso significaria mais dias ali (e se me cobram mais o aluguel? Eu já estava traumatizada!). Respondi que na volta para o serviço da noite responderia. Casa cheia e no final do serviço a 2º assistente foi dispensada. Todos um pouco em choque pela notícia no dia (antes do prazo combinado e igual ao 1º assistente) e sofri por saber que agora eu não teria mais descanso mesmo... Somos só o cozinheiro e eu mais o lavador de louças. 

A segunda começou triste (a 2º assistente era muito querida e falante), mas foi sossegada. Botamos a cozinha em ordem e agora sou a provadora oficial dos pratos antes de serem servidos. 
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário