18 outubro, 2013

300h em slowfood (dia 3)

Todo Chef tem seu próprio jogo de facas e normalmente não passa desse número contido na imagem. "Mais que isso é frescura" diz a maioria. 

"Corta, pega isso, veja aonde está aquilo, prepara isso, corta mais disso." Assim começa o sabadão depois de levar umas broncas com alguns cortes feitos nos legumes e eu perguntar ao Cozinheiro sobre como pegar mais ritmo. Ele me elogia  pela boa pegada de faca que tenho, mas não da forma que eu corto. 

E ali estou sob sua mirada enquanto ele corta várias batatas por minuto... E não dá 2 minutos lá vem ele tirar o que estou cortando dizendo que eu não corto da maneira exata (ou seja, a dele). Só me libera quando começa o serviço no restaurante e ele está tão ocupado que não resta outra opção que não a de me deixar cortar.

E já no 3º dia penso seriamente em jogar meu jogo de facas fora, aquele que recebi no início das aulas, dentre outras coisas no valor de 550 euros... Mal a utilizo no serviço e ela me exige 4 afiações... grrrr....

Nenhum comentário:

Postar um comentário