27 dezembro, 2011

Bolinho de amora e iogurte

Aqueles deliciosos bolinhos (cupcakes, fairy cakes, etc.) encontrados lindos e apetitosos por aí  até que são fáceis de fazer. Apenas são um tormento para os apressadinhos e preguiçosos!

Mas basta paciência e criatividade para perceber como é divertido fazer. 

Aproveitando a receita enviada pela queridíssima amiga Ju, fui testar (obviamente) e procurei explicar o melhor possível, já que ela me cobra uma aula dessas maravilhas faz muito tempo, mas nossas agendas nunca se batem. 
Enfim Ju, e mais meus 5 leitores assíduos, enjoy! 


Bolinhos de amora e iogurte
115g de manteiga amolecida (uso com sal)
110g de açúcar (uso demerara)
250g farinha de trigo
1 colher (chá) essência de baunilha
2 ovos pequenos
1 colher (chá) bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) fermento em pó
1 xícara iogurte natural
Morangos cortados e empanados em farinha para não soltar a cor ( a receita era de morangos, mas como eu não tinha, acabei usando umas amoras gigantes que achei no mercado)

Primeiríssimo passo: separe todos os ingredientes que serão utilizados, já na medida certa. O que aprendi no curso de cozinheiro é que o famoso mise en place (aquela arrumação dos ingredientes para elaborar uma receita) se não for feito corretamente, pode desandar uma receita! E fora a facilidade de já estar tudo a mão. Portanto, separe tudo!


Segundo passo: prepare as forminhas antes de começar a bater a massa. Independente do tamanho ou cor que você escolheu, coloque as forminhas de papel, uma a uma, dentro das formas de alumínio. Com cuidado para não amassar as formas, pois isso vai interferir no formato do bolinho ;)
Pré-aqueça o forno em temperatura mínima.
Terceiro passo: mãos na massa!
Bata a manteiga com o açúcar e a baunilha até obter um creme fofo. Adicione os ovos, um a um e bata. 

Plus! Você pode aproveitar aquele restinho de clara que fica na casca e começar já um dos melhores tratamentos para a elasticidade da pele: limpe bem o rosto, seque e com os dedos, espalhe a clara por todo o rosto, principalmente naquelas zonas onde as marquinhas da idade aparecem. Evite qualquer coisa que exija de você uma expressão facial durante esse tratamento, pois a clara vai endurecer e esticar sua pele. Fique pelo menos meia hora com essa máscara e depois lave bem o rosto e seque. Prontinho! Fazendo isso toda semana vai notar a diferença com o passar dos anos. Claro, essa máscara natural traz melhores resultados se você começar cedo (por volta dos 25 anos) e aliar a uma boa alimentação. 

Voltando... Peneire os ingredientes secos (exceto o fermento) e acrescente à mistura, alternando com o iogurte. Aproveite agora e meta o dedo na massa para checar se o sabor (para você) está bom. Eu achei a medida perfeita, mas pode ser que você goste mais doce, aí é só acrescentar um pouco mais de açúcar. 
O segredo de todo bolo e massas em geral é a mexida, a batida. Quanto mais você bate, melhor fica. Não é a toa que você encontra mais homens nas funções de pizzaiolo, padeiro, etc. Ou veja o tamanho das Nonas e seus deliciosos quitutes. É necessário braço! Ou uma boa batedeira ;) Caso você não tenha batedeira, coloque o namorado, o irmão, o marido, algum macho para bater a sua massa. E instigue ele dizendo que aquilo não é coisa de mulherzinha, e sim de quem tem muque! Ele vai te fazer a melhor massa, tenha certeza.
Um jeito de ver se a massa já está boa é notar se ela começa fazer pequenas bolhas e estoura (ou abre) em diversos pontos. Também deve estar homogênea e macia. 
Agora, acrescente o fermento e misture bem, delicadamente (essa hora você já está com a massa em mãos).
Aumente um pouquinho a temperatura do seu forno (o meu uso 205 - 220 graus) 
Despeje a mistura nas forminhas, tomando cuidado para não passar da medida (um pouco a mais da metade da forma)


Acrescente gentilmente os morangos (ou a fruta que escolheu) e empurre-as delicadamente até serem quase toda coberta pela massa (não empurrei muito e as frutas ficaram todas para cima do bolinho. Evite essa gafe ;)

Quarto passo: leve ao forno e não abra em hipótese alguma antes de meia hora, para não murchar. O tempo  depende da potência do forno que você tem. E aquela luz interna irá te ajudar um bocado olhá-los sem precisar abrir. A melhor forma de saber que chegou ao ponto ou está chegando ao ponto, é quando o forno libera o delicioso aroma da sua obra prima. A partir desse momento você já pode começar a abrir. O melhor método ainda é o de espetar um palito de dente no bolo, e se este sair limpinho, está pronto. 


Quinto passo: retire-os do forno e desenforme-os com a ajuda de uma luva. Se você tiver alguma grade (aquelas que vem em assadeiras) ou qualquer outra que mantenha os bolinhos sobre elas, utilize-as! Assim você pára a cocção dos bolinhos pelo calor das formas, fazendo com que eles peguem um ventinho nos fundos, evitando aquela leve queimada.

Último!!! Pronto! Faça a cobertura que desejar sempre atenta ao país e a cidade em que você mora. Aquela maravilhosa cobertura de buttercream muito utilizada na cozinha americana não aguenta nem você acabar de decorar todos os bolos, derrete! Agora, se você os manter na geladeira e ao tirar consumir logo, dá certo. 
Mas a melhor parte é você fazer experiências e encontrar as que mais lhe agradam o sabor e suportam o clima de onde você mora. Garanto que vai se divertir com cada lambida no seu trabalho. 

Após a descoberta, decore um a um seus bolinhos e mantenha longe das formigas! 
Bon appétit!



Essa receita rendeu 12 bolinhos utilizando formas número 0

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Raquel,
    Adorei o seu blog... Parabéns!!! Vou te seguir para acompanhar as suas gostosuras.
    Esses cupcakes ficaram LINDOS!!! Você é muito caprichosa... Fiquei com água na boca...
    Grande beijo, Irene

    ResponderExcluir
  3. Oi Irene!
    Quanta honra! =D Fique a vontade aí na cozinha. Só peço perdão pelas demoras que tem ocorrido nas postagens, mas é o mal uso do tempo mesmo.
    E agradecida pelo comentário ;)
    Beijocas!

    ResponderExcluir