30 junho, 2011

Risoto de beterraba com chips de batata doce




O corpo e o carro (parte I)

Comprar um carro é uma escolha trabalhosa! A primeira coisa a fazer é pesquisar em quê vamos investir nosso rico dinheirinho. Pesquisamos as formas de comprar, as marcas, os modelos, as características, a qualidade, a segurança, a beleza, até o status que ele dá. Tudo isso porque queremos que ele cumpra seu papel: nos leve onde queremos ir.  

Feliz e de carro novo, começamos outro trabalho, o de como vamos mantê-lo sempre fiel as nossas vontades. Aqui começa o caso de amor com ele... vamos levá-lo para a manutenção só em autorizadas ou no mecânico de confiança, vamos repor peças originais ou de qualidade, vamos alimentá-lo somente com combustível de qualidade, vamos mantê-lo sempre limpinho e cheiroso, etc., etc., etc. 


Caso contrário ele irá nos deixar na mão quando formos buscar o outro amado(a) para aquela tão sonhada noite de amor. Vai nos jogar na cara a fama de pão duro quando numa noite chuvosa o limpador de para-brisa não nos deixar enxergar a estrada. Vai reforçar a fama de pão duro ao falhar maravilhosamente além de corroer todo o caminho até o tanque. Vai nos deixar alérgico, doente e com fama de porquinho, etc., etc., etc. Ou seja, manter um carro nos exige esforço, atenção, dinheiro e um toque de pieguice. 

Mas e o corpo? Nosso automóvel de cada dia, presente nas 24h desde o momento que acordamos até dormirmos, fiel na saúde e na doença (se pesquisar profundamente, perceberás que nós que o traímos) e que só nos abandona na morte? Como é o caso de amor que temos com ele?  


Fazendo uma comparação entre o carro e o corpo percebemos que: o corpo também precisa estar, no mínimo, sempre limpinho (ou podemos experimentar nosso poder atrativo após uns dias sem banho, principalmente se tiver uma ferida!). Precisa de manutenção! Exercitar-se, visitar dentista, ginecologista, urologista ou algum especialista regularmente. Precisa de roupas e calçados bonitos (para a auto-estima) e confortáveis e acessórios agradáveis para não passarmos vergonha e nem ficar nu ou com alguma peça amostra de repente. E, principalmente, precisa de substâncias (de qualidade) que se transformem em energia que nos mantém vivos, a famosa alimentação! 

(continua)

Receita!!!

Risoto
150g arroz árboreo integral
1 cebola roxa picadinha
1 dente de alho amassado
1 cubo de caldo de legumes dissolvido na água fervente (uns 2 litros)
70 ml vinho tinto 
2 beterrabas cozidas, descascadas e picadas
2 col (chá) tomilho seco
sal e pimenta a gosto
queijo parmesão ralado a gosto
azeite
castanha do pará ralada para enfeitar

Cozinhe as beterrabas numa panela grande e com muita água. Quando, com um garfo, conseguir espetar a beterraba, retire-as e use essa água para dissolver o caldo de legumes. 
Em outra panela, aqueça o azeite e coloque a cebola, o alho, metade do tomilho, a pimenta e cozinhe em fogo baixo, mexendo de vez em quando  até a cebola ficar macia, mas não dourada. Acrescente o arroz e refogue, mexendo sempre. Acrescente o vinho, misture bem e ferva até absorver todo o vinho e acrescente a beterraba. Faça o mesmo procedimento da receita básica de risoto, mas prepare-se que o arroz integral leva mais tempo e mais água. Vá provando o arroz, está pronto quando ele estiver al dente! Desligue o fogo e misture o queijo.  

Chips de batata doce

Batata fatiada fina e descascada (faça a quantidade que lhe agradar)
sal e pimenta do reino moída a gosto
azeite (o gosto é melhor)

Depois de descascar e fatiar a batata doce, deixe-as por pelo menos meia hora numa tigela com água gelada (prepare antes de começar a fazer o risoto). Antes de fritá-las seque cada batatinha no papel toalha e já tempere com um pouco de pimenta. Numa frigideira, aqueça o azeite e frite-as. Seque-as como preferir e tempere com sal e pimenta a gosto. 


Ao servir, decore com a castanha ralada e as batatinhas!

Bon appétit! 

3 comentários:

  1. Olá, fico contente que tenhas aceitado o convite para o cafézinho...
    Esse risotto é diferente, mas deve ser bem bom...

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Hummm que delícia hem Raquel...
    adoro batata doce.
    Passando para agradecer sua visita e lhe desejar um abençoado fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Sou a Formiguinha:)

    Vim conhecer o teu cantinho através da Felismina e adorei. Já fiquei tua seguidora.

    Este teu pratinho está com um aspecto delicioso. Adorava provar!

    Boa semana!
    Beijinhos da FOrmiguinha

    ResponderExcluir